Muito se fala sobre a necessidade de se aprender mais línguas. No campo profissional, há uma forte demanda por profissionais bilíngues e trilíngues. Com o advento da internacionalização das corporações, é cada vez mais necessária a contratação de profissionais aptos a se comunicar na língua dos países com os quais sua empresa possui negócios. Além da seara profissional, o aprendizado de uma nova língua está frequentemente associado à melhora da capacidade cognitiva e à redução das probabilidades de adoecer do mal de Alzheimer. Assim como aprender a tocar um instrumento musical, aprender um novo idioma requer a construção de novas pontes neurais, o que se constitui em potente exercício cerebral, o que afasta o risco de contrair a doença.