Governo lança pacote de medidas para agradar consumidor

No Dia Internacional do Consumidor, celebrado nesta sexta-feira, o governo federal anunciou um conjunto de medidas para garantir e regulamentar os direitos do consumidor. Chamado de Plano Nacional de Consumo e Cidadania, o pacote visa transformar a proteção aos compradores em política de Estado. A intenção do governo é criar mais mecanismos para assegurar a melhoria da qualidade dos serviços e incentivar o desenvolvimento das relações de consumo. O plano será articulado por ministérios, agências reguladoras e a Casa Civil.

O governo também quer dar mais suporte aos Procons. Um projeto de lei assinado nesta manhã pela presidente Dilma Rousseff, encaminhado ao Congresso Nacional, garante à instituição determinar medidas corretivas, tais como a determinação de restituição de cobranças indevidas e a prestação adequada de informações.

A partir da aprovação do texto pelo Legislativo, acordos feitos em todos os Procons – são mais de 700 em todo o país – serão considerados títulos executivos judiciais.

O trabalho será coordenado por uma Câmara Nacional de Relações de Consumo, integrada pelos ministros da Justiça, da Fazenda, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, do Planejamento e da Casa Civil.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou que, atualmente, 70% das demandas judiciais estão relacionadas ao direito do consumidor. Ele reforçou que cada processo custa cerca de mil reais aos cofres públicos, muitas vezes envolvendo demandas de custos mais baixos.

“Diante do desenvolvimento econômico, falta mão de obra. O Estado tem de desenvolver políticas para capacitar pessoas. As políticas são necessárias para atacar as causas do conflito e para que tenhamos uma boa composição dos serviços”, disse.

Consumidor e eleitor - Durante seu pronunciamento em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, na semana passada, a presidente Dilma já havia adiantado que medidas em benefício do consumidor seriam anunciadas nesta sexta. No discurso veiculado em cadeia de rádio e televisão, a presidente tornou sinônimas as palavras consumidor e cidadão.

Segundo ela, medidas destinadas a "transformar a defesa do consumidor, de fato, em uma política de Estado no Brasil" estavam prestes a ser colocadas em prática. O estímulo ao consumo foi o principal motor de captação de votos do governo Lula - e Dilma parece estar convicta de que essa estratégia não se esgotou.

Inscreva-se gratuitamente no módulo introdutório do curso online Comportamento do Consumidor e Marketing de Relacionamento
em http://unieducar.org.br/catalogo/curso-gratis/comportamento-do-consumidor-e-marketing-de-relacionamento-gratis

ATENÇÃO - Aviso de manutenção! Clique para mais informações

Visando melhorias de desempenho e segurança, realizaremos uma manutenção preventiva em nossa infraestrutura de TI.

Prezados(as),

A partir das 20h deste sábado (19/09/2020) faremos uma reestruturação completa em nossa infraestrutura de TI.

Por esse motivo, o site poderá enfrentar alguns problemas como: momentos de lentidão e exibição de algumas mensagens de erro, mas sem riscos para segurança e integridade dos dados dos usuários.

Nossa infraestrutura será completamente atualizada e precisará ser reiniciada algumas vezes, o que fará com que o site fique fora do ar por alguns minutos.

Por tratar-se de uma intervenção de grande porte, não temos como definir com precisão o término dessas operações. Mas assim que tudo estiver finalizado, um novo aviso será colocado informando a conclusão e normalização dos nossos serviços.

Agradecemos a sua compreensão.