Guia Prático de Valoração Econômica de Recursos Ambientais - Gratuito

R$ 0,00

Gustavo Romeiro Mainardes Pinto

Engenheiro Agrônomo; Mestre em Ecologia de Agroecossistemas

O micro curso online Guia Prático de Valoração Econômica de Recursos Ambientais - Gratuito tem como objetivo introduzir o estudioso no tema, bem como os profissionais que atuam na área de pesquisa em desenvolvimento socioambiental.

O módulo gratuito se constitui em uma fração do curso completo, e desenvolve os seguintes temas e  videoaulas + e-book: Apuração das Infrações Ambientais e seus DesdobramentosLinha de Raciocínio para Direcionar a Obtenção de Valores; e Meios Utilizados para Obtenção dos Valores que Compõem.

Conheça as vantagens de adquirir o curso completo.
Carga horáriaPrazo mínimo (?)Prazo máximo (?)Projeto PedagógicoTipo de CertificadoFAÇA SUA MATRÍCULA →
4 H
0
dias
30
dias
VisualizarELETRÔNICO
GrátisMatricular
40 H
5
dias
30
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 112,64
Matricular
60 H
8
dias
30
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 168,96
Matricular
80 H
10
dias
30
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 225,28
Matricular
100 H
13
dias
30
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 281,60
Matricular
120 H
15
dias
60
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 337,92
Matricular
140 H
18
dias
60
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 394,24
Matricular
160 H
20
dias
60
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 450,56
Matricular
180 H
23
dias
90
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 506,88
Matricular
200 H
25
dias
90
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 563,20
Matricular
220 H
28
dias
90
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 619,52
Matricular
240 H
30
dias
90
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 674,84
Matricular
260 H
33
dias
90
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 732,16
Matricular
280 H
35
dias
120
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 788,48
Matricular
300 H
38
dias
120
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 844,80
Matricular
320 H
40
dias
120
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 901,12
Matricular
340 H
43
dias
120
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 957,44
Matricular
360 H
45
dias
120
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 1.013,76
Matricular
380 H
48
dias
120
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 1.070,08
Matricular
400 H
50
dias
120
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 1.126,40
Matricular
420 H
53
dias
120
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 1.182,72
Matricular
440 H
55
dias
120
dias
VisualizarELETRÔNICO
R$ 1.239,04
Matricular

Gustavo Romeiro Mainardes Pinto

Engenheiro Agrônomo; Mestre em Ecologia de Agroecossistemas

Engenheiro Agrônomo, formado em janeiro de 2000 pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” / Universidade de São Paulo - ESALQ/USP. Mestre em Ecologia de Agroecossistemas (USP), tendo defendido a Dissertação "Contagem de fezes como índice de abundância de capivaras (Hydrochaeris hydrochaeris)", em 05 de abril de 2004. Grupo de Estudos e Práticas em Sistemas Agroflorestais (Saf) da ESALQ, participando da sua fundação e institucionalização. Cinco anos (1995 a 1999) planejando, implantando, conduzindo e pesquisando agroflorestas e orientando comunidades interessadas, com elaboração de material didático. (Departamento de Ciências Florestais da ESALQ – Orientação: Agricultor/Pesquisador Ernst Götsch; Prof. Dr. Paulo Y. Kageyama) – Bolsista da Diretoria da Esalq. Cultiva agroflorestas até o presente, produzindo parte de sua subsistência familiar, recuperando ambientes degradados, promovendo a biodiversidade e sequestrando carbono atmosférico. Cursou mestrado em Ecologia de Agroecossistemas na própria ESALQ, com o objetivo de testar diferentes métodos de monitoramento de populações de capivaras visando o manejo sustentável da espécie na natureza. Trabalhou de abril de 2001 a fevereiro de 2002 como professor substituto em Escolas Estaduais de Ensino Médio e vendedor ambulante de vestuário. Analista ambiental do IBAMA desde 04/11/2002, lotado na Área de Proteção Ambiental (APA) do Anhatomirim até Novembro de 2005, sendo responsável pela Unidade de setembro de 2003 a abril de 2004. Atuação principal: educação ambiental com jovens, fiscalização terrestre e aquática, elaboração de laudos técnicos, gestão de Unidade de Conservação. Lotado na Divisão Técnica da Superintendência Estadual do IBAMA em Santa Catarina desde novembro de 2005. Atuação principal: Fiscalização, perícias ambientais com uso intensivo de sistemas de informação geográfica, análise de projetos. Elaboração de políticas públicas e procedimentos internos. Habilitado a exercer atividades de fiscalização pela Portaria n° 1.257, de 04/08/2005; substituída pela Portaria IBAMA nº 1.543/2010. Chefe substituto da DITEC/SC de 09/04/2007 até 17/08/2007 (Portaria IBAMA n° 13/2007). Chefe substituto da Divisão Multifuncional (DITEC/DICOF) – IBAMA/SC, de 13/09/2007 até 19/12/2008 (Portaria IBAMA n° 27/2007). Lotado na DITEC, entre 2005 e 2010 produziu 843 Laudos Técnicos e Informações Técnicas. Elaboração de novos procedimentos para agilizar a reparação de danos ambientais (Termos de Compromisso e de Referência como substitutivo de PRAD’s). Processo 02026.001390/2008-38, que culminou na IN 04/2011 - IBAMA. Elaboração e encaminhamento da proposta que culminou no Projeto de Lei n° 306/2009, promulgado na Assembleia Legislativa de Santa Catarina como a Lei n° 15.167, de 11/05/2010 (ver detalhes no tópico PUBLICAÇÕES). Lotado na Equipe Técnica de Julgamento de Autos de Infração da SUPES/SC de março a agosto de 2011. Atua como assistente pericial da Procuradoria Federal Especializada do IBAMA/SC desde agosto de 2011, onde até 2016 havia produzido 713 Laudos Técnicos e Informações Técnicas. Desde 19/05/2016 acumula as funções de assistente pericial e agente ambiental federal em ações técnicas fiscalizatórias na DITEC/SC. Cultiva pequena agrofloresta, provendo parte da alimentação e das necessidades energéticas de sua família. PUBLICAÇÕES 1) PINTO, Gustavo Romeiro Mainardes. Contagem de fezes como índice de abundância para monitoramento de capivaras (Hydrochaeris hydrochaeris). Anais do 1° Workshop do Plano de Manejo de Capivaras no Estado de São Paulo. Maio de 2002. Gerência Executiva do IBAMA/SP. 2) PINTO, Gustavo Romeiro Mainardes. Contagem de fezes como índice de abundância de capivaras (Hydrochaeris hydrochaeris). 2003. Dissertação (Mestrado em Ecologia de Agroecossistemas) - Ecologia de Agroecossistemas, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2004. Disponível em: . 3) PINTO, Gustavo Romeiro Mainardes; FERRAZ, Kátia Maria Paschoaletto Michi de Barros. Solução de conflito: a capivara (Hydrochoerus hydrochaeris) como recurso natural renovável. Anais do III Congresso Brasileiro de Agroecologia. Outubro de 2005. Florianópolis (SC). 4) PINTO, Gustavo Romeiro Mainardes; FERRAZ, Kátia Maria Paschoaletto Michi de Barros.; Couto, H.T.Z. and Verdade, L.M. Detectabilidade de capivaras em habitats florestais. Biota Neotrop. Jan/Abr 2006, vol. 6, nº 1. Disponível em: http://www.biotaneotropica.org.br/v6n1/pt/abstract?article+bn01906012006. ISSN 1676-0611. 5) PINTO, Gustavo Romeiro Mainardes. A revalorização como forma de garantir a perpetuação do pinheiro brasileiro (Araucaria angustifolia) e da floresta de araucárias. Anais do VII Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais. 22 a 26 de junho de 2009. Luziânia (GO). Este trabalho embasou o texto original do Projeto de Lei n° 306/2009, transformado na Lei Estadual de Santa Catarina n° 15.167, de 11/05/2010. 6) PINTO, Gustavo Romeiro Mainardes. Desregulamentação do manejo, uso e transporte da bracatinga (Mimosa scabrella). Anais do VII Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais. 22 a 26 de junho de 2009. Luziânia (GO). Este trabalho contribuiu para a inclusão do Artigo 254-A à Lei Estadual nº 14.675/2009 (Novo Código Ambiental Catarinense), pela Lei Estadual nº 16.589/2015; fundamentais para garantir a viabilidade do plantio e uso da bracatinga (Mimosa scabrella). 7) PINTO, Gustavo Romeiro Mainardes.; MORAES, João Roberto de. A demanda agroflorestal no combate ao desmatamento. Anais do IX Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais. 14 a 18 de outubro de 2013. Ilhéus (BA). 8) PINTO, Gustavo Romeiro Mainardes. A revalorização da biodiversidade do bioma atlântico brasileiro. Monografia apresentada ao II Prêmio Serviço Florestal Brasileiro em Estudos de Economia e Mercado Florestal. Brasília. 2015. Disponível em: http://www.florestal.gov.br/download-document/2453-profissionais-3-monografia 9) PINTO, Gustavo Romeiro Mainardes. Economía para la gente y para la vida en el planeta. Anais do XVI Congreso Forestal Mundial. 07 a 11 de setembro de 2015. Durban (África do Sul). Disponível em: http://foris.fao.org/wfc2015/api/file/5523ccfb3dbdfa993c7b37f6/contents/9135380b-9c04-49ed-8ea6-ae7ab27c65ae.pdf 10) PINTO, Gustavo Romeiro Mainardes. Estratégias para a Gestão Florestal Integrada no Brasil. Monografia apresentada ao III Prêmio Serviço Florestal Brasileiro em Estudos de Economia e Mercado Florestal. Brasília. 2016. Disponível em: http://www.florestal.gov.br/documentos/informacoes-florestais/premio-sfb/iii-premio/monografias-iii-premio/profissional-3/596-profissionais-6-monografia-2/file OPERAÇÕES DE FISCALIZAÇÃO NA AMAZÔNIA 1) Operação Força e Soberania. 30 dias. Julho/agosto/2007. Acampamento Sul da Reserva Biológica do Gurupi (MA). A operação visava retomar o controle da reserva, que estava sofrendo intenso saque de madeira. 2) Operação Guardiões da Amazônia. 15 dias. Julho/2009. Base de Nova Monte Verde (MT). A operação visava conferir os indicativos de desmatamento gerados pelo centro de sensoriamento remoto do IBAMA, levantar os responsáveis, autuar e embargar as áreas. 3) Operação Guardiões da Amazônia II. 30 dias. Maio/Junho/2011. Base de Alta Floresta (MT). A operação visava conferir os indicativos de desmatamento gerados pelo centro de sensoriamento remoto do IBAMA, bem como realizar flagrantes de desmatamento utilizando sobrevôos com helicóptero; levantar os responsáveis, autuar e embargar as áreas. 4) Operação Guardiões da Amazônia III. 30 dias. Junho/Julho/2012. Base de Juara (MT). A operação visava conferir os indicativos de desmatamento gerados pelo centro de sensoriamento remoto do IBAMA, levantar os responsáveis, autuar e embargar as áreas. A operação também incluiu a fiscalização de madeireiras. 5) Operação Guardiões da Amazônia III. 30 dias. Outubro/2012. Base de Nova Monte Verde (MT). A operação visava conferir os indicativos de desmatamento gerados pelo centro de sensoriamento remoto do IBAMA, levantar os responsáveis, autuar e embargar as áreas. 6) Operação Bom Conselho. 30 dias. Maio/Junho/2013. Base de Dom Eliseu (PA). A operação visava apreender grãos produzidos sobre áreas embargadas, no momento da colheita; bem como realizar a destinação dos mesmos através de doações. 7) Operação Onda Verde P9. 30 dias. Agosto/2015. Base de Castelo de Sonhos (PA). A operação visava conferir os indicativos de desmatamento gerados pelo centro de sensoriamento remoto do IBAMA, levantar os responsáveis, autuar e embargar as áreas. 8) Operação Sinapse P12. 12 dias. Novembro/Dezembro/2016. Base de Porto Velho (RO). A operação visava investigar e punir planos de manejo florestal e demais envolvidos na cadeia comercial da madeira que estivessem utilizando créditos do DOF para acobertar madeira de origem ilegal.

Conteúdo Programático

Apuração das Infrações Ambientais e seus Desdobramentos
Linha de Raciocínio para Direcionar a Obtenção de Valores
Meios Utilizados para Obtenção dos Valores que Compõem

CONTEÚDO COMPLEMENTAR DINÂMICO

DISCIPLINAS COMPLEMENTARES CONFORME A CARGA HORÁRIA SELECIONADA

Optando o aluno por se matricular neste programa, em carga horária superior à de 40ha, deverá – antes de iniciar o curso - selecionar as disciplinas complementares de acordo com a grade disponibilizada pela plataforma de e-learning, dentro de sua Área do Aluno - ADA, ao acessar o Ambiente Virtual de Aprendizagem – AVA. As disciplinas disponibilizadas pela plataforma terão vinculação com a área temática deste programa de qualificação profissional.

Todas as disciplinas selecionadas pelo aluno ser-lhe-ão disponibilizadas para estudo e constarão, detalhadamente, no certificado de conclusão correspondente, logo abaixo deste conteúdo acima indicado.

Avaliação e Certificação

O curso nessa modalidade gera apenas certificado eletrônico.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:
Mesmo depois de realizar a prova, o aluno terá acesso ao curso até o último dia do seu prazo máximo no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

Metodologia

Metodologia:
Todo o conteúdo do curso é apresentado em uma interface diagramada de navegação amigável (AVA – Ambiente Virtual de Aprendizagem), e de extrema facilidade para acessar todo o material na Biblioteca e Videoteca.

O aluno assiste às videoaulas pela internet e terá o auxílio dos livros eletrônicos (e-books) disponibilizados em PDF, além do suporte da tutoria (no caso dos cursos pagos).

As videoaulas são de fácil compreensão, dinâmicas e atendem cada capítulo existente nos livros, que proporcionam uma leitura agradável, ao mesmo tempo em que oferecem exercícios para a fixação dos conteúdos (quando disponibilizado).

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE:
Mesmo depois de realizar a prova, definindo a data de conclusão, o aluno terá acesso ao curso até o último dia do seu prazo máximo.

Organização curricular:
Este curso disponibilizado pela instituição de ensino Universidade Corporativa apresenta organização curricular elaborada a partir de um projeto pedagógico específico, por uma equipe pedagógica multidisciplinar, que acompanha toda a concepção dos conteúdos.

Materiais Didáticos:
Todo o conteúdo programático é lastreado em material didático constantemente atualizado.

Interação e Suporte Administrativo:

Este programa de formação conta com o apoio de uma infraestrutura que prevê a interação entre alunos e alunos; alunos e professores/tutores; e alunos e pessoal de apoio Administrativo.
Essa interação é garantida por meios eletrônicos com registros de chamados e/ou por meio telefônico, conforme o caso, ou ainda chat online.

O AVA utilizado pela instituição de ensino Universidade Corporativa é uma plataforma proprietária, desenvolvida e atualizada permanentemente, e permite, dentre outras facilidades, o acompanhamento do aluno, pelos os tutores, durante o todo o decorrer do curso.

Objetivos

A Universidade Corporativa tem entre seus objetivos a disponibilização de programas de desenvolvimento profissional destinados a atender profissionais, estudantes e pesquisadores que buscam na educação continuada uma ferramenta de constante atualização para suas carreiras.

A Educação a Distância - EAD é uma excepcional via para o acesso a um conteúdo de alta qualidade que oferece eficácia no aprendizado.

A utilização de Tecnologias Educacionais de última geração alia conteúdo online distribuído em diversos objetos de aprendizagem como áudio, vídeo, animações e exercícios de fixação, favorecendo um processo de aprendizado envolvente e atual. Objetivos Específicos: Proporcionar ao estudioso na área de uma visão abrangente sobre os temas elencados no Conteúdo Programático.

Público Alvo

A Universidade Corporativa preparou este curso para atender aos profissionais, estudantes e pesquisadores das mais diversas áreas de atuação e conhecimento. Para todos aqueles que desejam atualizarem-se nos tópicos abordados, bem como aqueles que buscam desbravar novos horizontes em suas profissões, vidas e carreiras. O curso é destinado também àqueles que não atuam diretamente na área, mas estão interessados em agregar novos conhecimentos e aprendizado acerca dos temas relacionados.

Mais cargas horárias Menos cargas horárias